Intercâmbio no Canadá - Primeiros dias

Depois de 9 horas de voo de São Paulo até o Panamá e mais 6 horas do Aeroporto de Tocumen até Toronto, eu finalmente cheguei em solo Canadense: JÁ POSSO GRITAR PORQUE MEU DEUS, EU CHEGUEI! Meus voos foram tranquilos, exceto a turbulência nível 1000 que eu peguei faltando 2 horas para chegar em Toronto. MAS, eu sobrevivi (depois da querida e simpática menina que sentava ao meu lado ter cravado 5 unhas no meu braço). A imigração também foi bem tranquila. O relógio já marcava 2:30 da manhã e só tinha o pessoal do meu voo para passar por lá.

Chegando na Homestay

A minha homestay não ficava muito longe do aeroporto. O trajeto deu aproximadamente 40 minutos. Antes de chegar, algumas semanas antes eu já estava trocando e-mais com a Marilyn, a dona da casa. Então, como combinado, ela e o marido já estariam me esperando. Quando cheguei, toquei a campainha e 2 segundos depois a porta se abriu. Lá estava eu, entrando na casa de dois estranhos, em um pais estranho e de madrugada. Mas foi SHOW. Eles apresentaram a casa e falaram que tinha um outro Brasileiro lá, que estava voltando ao Brasil naquela mesma manhã. Um pouco depois que eu me joguei na cama eu conheci o Brasileiro que estava por lá. Ele foi muito receptivo comigo e me deu VÁRIAS dicas do que fazer. 

Primeiro dia no Canadá (Problemas)

Como TUDO que não está nos meus Planos acontece comigo, na minha primeira manhã eu já enfrentei problemas. Quando eu entrei no táxi o valor já foi estipulado na hora em que eu entrei no veiculo. Achei bom, pois o preço estava super baixo.  Eu tinha acabado de sair da imigração e em sequência peguei a minha mala. Eu estava CHEIO de documentos na mão, uma tremenda confusão. Depois que eu paguei o Taxi eu PERDI A MINHA CARTEIRA! É isso mesmo, eu fiquei sem dinheiro NO CANADÁ. Gente, a minha vida É assim mesmo. 

Eu tinha várias coisas para comprar: Meu cartão do Ônibis / Metrô, Comida, Material da Escola  E O MAIS IMPORTANTE: MEUS SHOWS! Eu passaria fome TRANQUILO, mas não ficaria sem meus Shows. Depois que eu me dei conta de ter perdido minhas coisas, entrei logo em contato com o banco e eles me enviaram um novo cartão Visa Travel Money em 3 dias (Exatamente em 3 dias com a postagem prioritária da Fedex). Enquanto isso não acontecia, o Jeff, dono da casa, meu deu alguns muitos Dolares Canadenses para eu me manter até meu cartão chegar. Eu fiquei MUITO GRATO!

Minha nova roommate

1 dia depois do Rogério ter voltado ao Rio de Janeiro uma nova hospede chegou na casa. Ela era do México, se chamava Heloisa,  e NÃO FALADA NADA de Inglês. Ok, isso significa MAIS PROBLEMAS porque Espanhol não é o meu forte. Bom, vamos pegar essa oportunidade que a vida me deu e encarar tudo como uma grande diversão.

Ela deixou as malas no quarto dela e expliquei tudo o que ela tinha que fazer. Por incrivel que pareça eu me dei bem com meu Portunhol. Depois de uma grande conversa e de um bom almoço feito por nossa anfitriã, nós pegamos nossas coisas e fomos conhecer o caminho das escolas (A Mexicana não estudava na mesma escola que eu) e comprar nossos MetroPass.


GRAÇAS ao meu bom Deus eu peguei uma Homestay SUPER bem localizada. Ficava em East York. Andava 2 quarteirões até o ponto de ônibus e de lá pegava a linha que me deixava dentro da estação Coxwell. Na estação eu pegava o metrô que me deixava na rua da minha escola. Após o meu trajeto eu levei a Heloisa para conhecer a escola dela, que por sinal era relativamente perto da minha. Depois disso nós decidimos ir até o lado turistico da cidade e conhecer a CN Tower. Foi muito fácil chegar. Tiramos alguns cliques e fiquei muito feliz quando cheguei lá. TUDO parecia um grande sonho!